VICE entrevista Deryck

FONTE

VICE: O que seus pais preferiam que fosse sua carreira?

Deryck: Minha mãe sabia que eu estava interessado em música, ela queria que eu fizesse algo como trabalhar em um estúdio de gravação, algo que parecesse oficial, sabe? Depois que assinamos um contrato de gravação, que aconteceu muito rápido depois que sai da escola, acho que ela percebeu que isso poderia realmente funcionar. Minha mãe é uma super-fã agora. Ela está em toda turnê comigo.

VICE: Como foi tirar suas primeiras férias?

Deryck: Eu só tirei férias apenas uma vez em toda minha vida, que foi na minha lua de mel. Eu nunca fui de tirar férias nem quando eu era criança. Eu cresci com a minha mãe que me teve quando ela tinha 17 anos. Eu nunca conheci meu pai. Então, ela trabalhava e ia para a escola, enquanto eu estava crescendo. Nós não tínhamos dinheiro, nós realmente não faziamos muitas coisas. Eu nunca tinha andando de avião até a época que eu assinei com uma gravadora. Eu realmente não fazia nada até a música aparecer. Trouxe a minha mãe aqui, porque ela nunca veio à Europa, viajar por estas cidades. Eu ainda só vou ir a algum lugar se ele estiver na agenda da nossa turnê. Gosto de estar em qualquer lugar por um curto período de tempo. Se eu ficar em um lugar por mais de uma semana ou duas, eu fico tipo: “OK, eu preciso sair daqui.”

VICE: Qual lembrança que mais se destaca do seu tempo de escola?

Deryck: Oh eu odiava. Eu quase não ia, eu não suportava aquilo. Eu odiava tanto. Eu acho que eu sabia, mesmo tão jovem, que eu nunca ia fazer nada com aquilo. Eu sentia isso. Tudo parecia sem sentido para mim. Nada disso parecia relevante para qualquer coisa que eu queria fazer. Eu sinto que, mesmo em uma idade jovem, meus professores não pareciam inteligentes. Eles realmente não sabiam o que estavam falando. Eu só tive dois amigos quando eu estava no colégio. Eu sempre mantive um pequeno grupo de amigos.

VICE: Qual foi a sua pior fase?

Deryck: Eu não sei porque eu gosto de todas elas, até as más fases. Posso dizer que a minha fase mais doentia foi quando eu estava bebendo e festejando muito e acabei no hospital com insuficiência hepática e renal. Na década de 90, eu costumava usar roupas de patinador e eram excessivamente largas. Quando eu olho para isso agora, vejo o quanto eram ridículas. Eu costumava usar calças e óculos de snowboard na minha cabeça para ir para escola. Não em meus olhos, na minha cabeça. E eu tinha uma cor laranja no cabelo e eu pensava que era tão legal.

VICE: Por que você terminou com sua primeira namorada?

Deryck: Minha primeira namorada foi quando eu tinha uns 16 ou 17 anos. Quer dizer, minha primeira namorada que foi sério, que eu trouxe para casa da minha mãe e fiquei com ela um bom tempo. Ela era louca. A família dela fazia parte da máfia, o pai dela de alguma forma era ligado ao MOB. Foi uma época estranha. Eu estava realmente apavorado para terminar o namoro. Isso me assustou para entrar de cabeça em outras relações, eu não sei por quantos anos. Minha próxima namorada acabou se tornando minha primeira esposa quando eu tinha 24 anos. Então isso me assustou por mais uns sete anos!

VICE: Quantas pessoas já estiveram apaixonadas por você?

Deryck: Eu provavelmente diria que não muitas. Diria que minha ex-esposa [Avril Lavigne] esteve em certo ponto. Eu estou casado agora. Espero que nós dois estejamos apaixonados. Depois de ter sido casado e divorciado uma vez, eu pensei que nunca fosse casar novamente.

VICE: Qual é a melhor coisa que você possui?

Deryck: Minha casa? Eu realmente não tenho muito. A única coisa que eu tenho é um monte de guitarras. Eu realmente não gosto de nada. Quando você é jovem você quer comprar um monte de merda, então você percebe que é estúpido. Às vezes eu viajo para ir a concertos e gasto dinheiro em bilhetes, hotéis e jantares.

VICE: O quão próximo de ter um stalker você já esteve?

Deryck: Minha ex-esposa [Avril Lavigne] tinha vários. Por eu ter sido casado com ela, muitos queriam vir atrás de mim. Havia um cara do Reino Unido que começou a me enviar ameças de morte. Ele era estranho, já que as coisas que ele enviava não tinham suas impressões digitais, ele era mais sofisticado. Ficou mais grave quando ele quis me matar por algum motivo, mas, felizmente, o FBI o encontrou.

VICE: Qual foto do passado que você acha que está mais bonito?

Deryck: Eu odeio fotos. Minha mãe fica chateada comigo por causa disso. Ela sabe o quanto eu odeio me ver. Quando fazemos uma sessão de fotos eu já sei que vai ser ruim, nós fizemos um nesta turnê, no segundo dia de turnê. Apenas dois dias atrás, a revista saiu e eu vi ela e estamos terríveis.

VICE: Momento da sua vida que você teve que superar o medo?

Deryck: Em 2003 ou 2004, quando eu estava no Congo na África e fomos apanhados nesta guerra civil que eclodiu. Nós fomos lá para fazer um documentário sobre os efeitos da guerra civil que tinha um cessar-fogo por um ano. Enquanto estávamos lá, o cessar-fogo tinha sido quebrado e nós estávamos no meio dela. Literalmente no meio dela. Ficamos presos no hotel. Tinha grupo de rebeldes por todos os lados. A ONU teve que enviar tanques para nos tirar de lá. Ficamos presos por três dias. Pensei que íamos definitivamente morrer. Eles estavam bombardeando o hotel, partes do hotel foram explodidos enquanto estávamos lá.

VICE: Complete esta frase: “O problema com os jovens de hoje é …”

Deryck: Preguiça. Esse é o meu problema com a maioria das pessoas, provavelmente porque eu trabalhei tão duro eu tenho um pouco de alto padrão. Eu ouço as pessoas se queixarem disso ou aquilo. Você sabe que se você trabalhasse um pouco mais duro, você não seria capaz de reclamar. Tudo o que você está reclamando é porque você não fez isso sozinho.

VICE: Você faria sexo com um robô?

Deryck: Isso é apenas assustador. Não parece que seria tão agradável. Minha primeira imagem de um robô seria … um monte de metal. Se é um robô prata de metal, então não.

Anúncios

um comentário

  1. Essa entrevista foi dhora.
    Pela foto achei q ia ser só de zueiras.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: