#13Voices – Faixa por Faixa

Saiu o primeiro review do novo álbum do Sum 41, 13 Voices. Veja faixa por faixa comentada.

sum 41 13 voices album review

FONTE

Novo álbum do Sum 41, 13 Voices é uma versão híbrida do Chuck ,Underclass Hero e Screaming Bloody Murder . Para os fãs que queriam All Killer No Filler 2.0, este álbum não é para você. A banda pegou o Screaming Bloody Murder e poliu as imperfeições e usou influências nostálgicas e acrescentou o familiarizado Sum 41 selo para criar algo novo. O trabalho de guitarra é novo e experimental. A banda tem se beneficiado de ter seus dois guitarristas, Baksh e Thacker, deixando Deryck se concentrar no ritmo. A banda amadureceu e trouxe um novo elemento para o seu som com com 5 pessoas agora. Pode não ser o melhor álbum, mas pode ser um Chuck 2.0. O álbum ganhou uma nota de 3,5 de 05 pontos. Destaques do álbum: Goddamn I’m Dead Again, Twisted By Design, There Will Be Blood, 13 Voices.

‘A Murder Of Crows (You’re All Dead To Me)’

É a introdução para o álbum. Tem um ritmo lento com violinos e uma bateria progressiva, parece à introdução de um filme de suspense. Há um mistério em toda esta introdução para que direção o Sum 41 vai tomar e como será este a novo som. A música inteira tem um ritmo lento principalmente, e introduz a música seguinte.

‘Goddamn I’m Dead Again’

Começa com uma combinação de guitarra e vocal que é imediatamente uma reminiscência de Chuck. A primeira metade da canção tem tudo o que você espera de uma música do Sum 41, um verso cativante, refrão rápido, guitarras punks pesadas na introdução e um mini solo de guitarra para dividir os versos. E quando você acha que se trata do fim da canção com uma pausa de três segundos, de repente canção vai para um enorme duelo de solos de guitarra estilo Metallica. Mas espera, há mais, este solo tem a duração de mais de um minuto com alta harmonia arrojada pela parceria de Baksh e Thacker. O último minuto desta música é experimental, completamente diferente e é incrível. Talvez a melhor música do álbum.

‘Fake My Own Death’

Foi uma ótima escolha para o primeiro single. Uma pequena mostra  para provocar os fãs de como é o novo Sum 41, mas ainda é nostálgico e o suficiente para não preocupar ninguém.

‘Breaking The Chain’

Deveria ter sido o segundo single em vez de ‘War’. É uma música suave com o ritmo lento, introduzindo totalmente os violinos ao som do Sum 41. Tem um refrão cativante, fácil e que é estranhamente familiar com Screaming Bloody Murder, a primeira metade soa como uma música que não faz o corte para o álbum. No entanto, a segunda metade soa como se a banda tivesse se reunido e remixado com o novo estilo do Sum 41.

A coisa volta a pegar em outro riff melódico e agudo que desaparece e corta para um verso minimalista e macio. Só para entrar em um refrão final que é mais pesado e progressivamente mais impactante do que os refrões anteriores. Os últimos vinte segundos são unidos por uma guitarra que soa como Linkin Park, esses pequenos pedaços são facilmente o destaque do álbum e é um pequeno ajuste que forma um impacto gigantesco.

‘There Will Be Blood’

Parece com o Underclass Hero imediatamente. Tem um verso assustadoramente temático que é acompanhado por sinistros ‘la la las’, que entra em um refrão gritando “We’ll take the souls of the littles ones, and that might be you!” Soa familiar e parece ser um aceno a The Jester do Underclass Hero. Esta canção parece ser um tema de Halloween com um som sinistro, que funciona muito bem e é uma canção divertida.

‘13 Voices’

É outra canção com uma compilação de instrumentais lentos e progressivos que se move em direção a ser um dos maiores e melhores riffs do álbum. Este ritmo diminui de volta para o verso onde a voz do Deryck soa similar à faixa-título Screaming Bloody Murder. Os vocais usam um efeito “circo/carnaval” semelhante a um homem que grita em um megafone dizendo “Ladies and Gentleman step right up”. O refrão é cativante é o clássico som do Sum 41, no entanto, o verdadeiro destaque é o primeiro minuto instrumental.

‘War’

Por que eles usaram esta música como o segundo single? Talvez porque é um pouco mais radio friendly? Independentemente disso, é uma boa canção com um riff de guitarra incrível que lhe dá mais vibes Linkin Park. Esta canção segue o padrão progressivo do álbum e mais uma vez constrói ao último minuto da canção que está cheio de novos sons de guitarras e riffs. Em comparação com o resto do álbum e os anteriores, ela não é um destaque.

‘God Save Us All (Death To POP)’

Tem um som distinto em comparação com o resto do álbum. Parece Sum 41, mas não podemos identificar nada dos outros álbuns. Os vocais de Deryck no refrão são acompanhados por outro riff de guitarra com uma pegada de metal. Outro destaque é o instrumental da ponte, um metal robusto saindo do refrão e indo para o meio dele. Há algo sobre esses tons de guitarra no álbum que adicionam uma nova influência, de alguma forma dá um som nostálgico dos meados da década de 2000 a partir de diferentes bandas, ainda é novo e moderno dentro do Sum 41.

‘The Fall And The Rise’

Trás o retorno do Deryck cantando rap nos versos. É bom ouvir tal influência do velho som da banda e ver ele ser transformado em um som moderno. A canção continua com um refrão que, infelizmente, não é batido, mas continua com esse tom épico e monumental, com vocal e guitarra.

‘Twisted By Design’

É a última canção do álbum. Ela começa lenta, e como sempre,  Deryck tem profundidade nas letras e emoção. Este floresce lentamente em um refrão emocionalmente pesado com as letras assustadoramente relevantes, “They say the fire in your heart is gone, but I say it’s really only just begun, and all alone you know that I’m, twisted by design.” Esta parece ser a música mais emocional e pessoal de Deryck. É uma bela canção para terminar o álbum, e se por acado o Sum 41 nunca mais escrever outro álbum, esse seria um final perfeito.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: