Goddamn I’m Dead por Dave Baksh:

Nova entrevista com Dave Brownsound falando sobre sua saída da banda em 2005, novas canções e 13 Voices. Veja os destaques da entrevista:

FONTE

– SOBRE SUA SAÍDA DA BANDA:

O estilo de vida acelerado e dez anos em turnês contínuas e com níveis de exaustão. Essa exaustão foi um catalisador para a decisão de Baksh deixar a banda em 2005. No entanto, o principal motivo foi porque ele precisava estar em casa com sua família durante um tempo.

“Fui criado com esse tipo de moralidade, que é, a família deve sempre vir em primeiro lugar”, observa ele. “Olhando para trás agora, era definitivamente algo que precisava acontecer.”

Mas isso não torna as coisas mais fáceis.

“Deixar a banda era uma espécie de como cuspir na cara dos meus melhores amigos”, diz ele sobre sua saída abrupta. “Foi muito repentino e eu realmente não contei a ninguém o que estava acontecendo em casa, então eu entendo perfeitamente onde ambos os lados estavam indo, e honestamente levou cerca de oito anos para eu voltar a ter contato com todos. Mas Deryck e eu começamos exatamente de onde paramos. Nós dissemos nossas desculpas e tudo isso é águas passadas agora.”

“De certa forma cada pessoa desta banda viveu em algum momento, algo que fez a gente despertar”, explica Baksh. “Todo mundo tem vivido em diferentes níveis, nós tivemos aqueles momentos em que você percebe que onde você vive e onde você está é o que você precisa naquele momento, ser parte dele, decidir o que é melhor para você e as pessoas próximas a você.”

– SOBRE A SAÚDE DE DERYCK:

“Há um monte de grandes fãs do Sum 41 mundo há fora, que precisam do Deryck, vivo, fazendo músicas para eles, e isso é a grande parte sobre estar nessa banda.”

– SOBRE NOVAS CANÇÕES E DESTAQUES DO 13 VOICES:

“Nós escrevemos partes de guitarra suficiente para cinco ou seis pessoas tocarem, então como somos em três agora, podemos cobrir essas partes. Além disso, adicionamos pianos nesse álbum, e agora somos capaz de cobrir tudo isso nos shows.”

Ele também observa as oportunidades de solos que podem ser encontrados no álbum, mais notavelmente em “Goddamn I’m Dead.”

“Quando essa canção foi apresentado a mim, Deryck começou a tocar e não tinha as letras sobre ela ainda, eu pensei: ‘OK como ele vai terminar, me pergunto o que ele quer aqui’ e em seguida, ele disse: ‘Você não quer terminar esse um minuto e meio de solo?’, eu apenas sentei lá com a minha alma, minhas mãos e meus punhos cerrados, e eu estava apenas como ‘Yeaaaaaaah!’.”

“O álbum acabou melhor do que poderíamos ter imaginado. É uma sensação irreal, tudo se encaixa, as letras, o álbum fala por nós”, resume Baksh.

“Parece que a banda que foi afastada por quatro anos, pediu para voltar para o público e o público respondeu dizendo ‘OK, vamos estar aqui esperando por vocês daqui um ano e meio”, mesmo sem ouvir o disco. Isso é algo muito bom de se ver, todo mundo está na mesma página com a gente. “

Com canções como 13 Voices, The Fall And The Rise, God Save Us All (Death To Pop), e o destaque para Goddamn I’m Dead Again serão muito bem lembradas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: