#VÍDEO CBC entrevista Deryck:

Semana passada, Deryck esteve em várias coletivas de impressa, divulgando o 13 Voices, veja os destaques da entrevista que ele deu para a rádio CBC:

– A Murder of Crows (You’re All Dead To Me)

A primeira canção escrita para o álbum 13 Voices, fala sobre amigos que eram mais próximos dele, que ele achou que pudessem dar suporte pra ele e que ele podia contar sempre, se afastaram dele no pior momento, e ele ficou furioso com isso, então ele sentiu que essas pessoas estavam mortas para ele, ele não poderia voltar a falar com essas pessoas novamente. É sobre isso que essa música fala sobre.

– Se isso não tivesse acontecido agora, ele fala que provavelmente demoraria para ele descobrir se essas pessoas realmente eram seus amigos de verdade, por que quando você está bêbado, não quer estragar o momento e deixa passar muitas coisas, mas quando a pessoa fica sóbria, ela não quer gastar o seu tempo com pessoas como essas.

– Ficar sóbrio era horrivel para ele, aprender a falar com as pessoas e a lidar com situações, estar em público, e fazer coisas simples, ele odiava essa sensação, por que a bebida ajudava ele com essas coisas, agora que ele aprendeu a lidar com coisas desse tipo, é muito mais fácil fazer tudo sóbrio e é a coisa que ele mais gosta agora, estar sóbrio.

– Ele sabia que ele era alcoólatra, mas sempre deixava para resolver isso no outro dia, mas esse dia nunca chegava.

“Eu sempre bebi muito e as pessoas a minha volta também, e sempre tivemos um bom momento, mas quando eu passei pelo meu divórcio e para superar aquela dor, e também depois para lidar com as dores da minha hérnia de disco, essas duas coisas foram um gatilho para eu começar a beber cada vez mais e mais e com a bebida eu me sentia melhor…”

– Quando ele saiu do hospital, por um longo tempo ele não conseguia escrever nada, nada vinha pra ele musicalmente, filmes do Tim Burton e do Quentin Tarantino, como Edward Mãos de Tesoura, Kill Bill, Bastardos Inglórios e Sweeney Todd ajudaram ele a compor esse novo álbum, ele assistia os filmes sem som, e tentava imaginar riffs e coisas do tipo para esses filmes.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: